IDIOMAS

ptenfres

Sobre a Vesícula Biliar

Sintomas Colelitíase | Complicações Colelitíase | Diagnóstico Colelitíase | Tratamento Cirúrgico da Vesícula BiliarOrientação Pré-Operatória | Orientação Pós-Operatória | Perguntas Frequentes

VESÍCULA BILIARCirurgia de Vesícula Biliar
A vesícula biliar é um órgão que se situa juntamente ao fígado, cuja função é armazenar a bile, produzida no  fígado, que vai ser liberada depois das refeições para ajudar na digestão de gorduras. Entre as refeições, a parede da vesícula absorve a parte líquida da bile fazendo com que esta se torne mais concentrada. Esse é o processo da formação da litíase biliar, também conhecida como cálculo biliar ou “pedra na vesícula”.

COLELÍTIASE (CÁLCULO OU PEDRA NA VESÍCULA BILIAR)
A litíase biliar é um depósito de cristais no interior da vesícula biliar ou nas vias biliares. Quando os cálculos biliares se localizam na vesícula biliar é chamado de colelitíase e, por outro lado, quando se localizam nas vias biliares é chamado de coledocolitíase.

EPIDEMIOLOGIA COLELÍTIASE
Nos Estados Unidos, cerca de 30 milhões de pessoas têm litíase biliar. Em pessoas com idade entre 30 e 65 anos, na Europa, essa frequência é de 18,8% nas mulheres e de 9,5% nos homens. Já na população ocidental, 10 a 15% da população tem essa situação patológica sendo que cerda de 90% são cálculos de colesterol. Os cálculos são mais comuns em mulheres e em grupos de indivíduos como, por exemplo, os nativos americanos.

FORMAÇÃO DO CÁLCULO BILIARCirurgia de Retirada de Pedra na Vesícula
A formação dos cálculos na vesícula tem como marco uma falha na manutenção do equilíbrio dos componentes da bile. Normalmente a capacidade da vesícula biliar é de 40 a 50 ml, sendo que 600 ml de bile são produzidos por dia. A vesícula tem a capacidade de absorver água e eletrólitos concentrando a bile, por isso só consegue armazenar essa quantidade. Essa concentração pode interferir na solubilidade do colesterol e cálcio, que são componentes dos cálculos biliares. O aumento da concentração de colesterol e cálcio leva ao cálculo biliar.

FATORES DE RISCO
Todas as pessoas podem desenvolver os cálculos biliares, mas existem fatores que aumentam essa chance ao alterar a composição da bile, são eles:
•    Obesidade
•    Dieta rica em gorduras e carboidratos e pobre em fibras
•    Falta de exercício
•    Hipertensão arterial (pressão alta)
•    Tabagismo
•    Perda rápida de peso
•    Períodos longos de jejum
•    Uso de hormônios e contraceptivos
•    Idade acima de 40 anos
•    Sexo feminino
•    Litíase em familiares
•    Gravidez
•    Diabetes
•    Anemia hemolítica: destruição das células vermelhas (hemácias)
•    Cirrose do fígado